Terça-feira, 10 de Novembro de 2009

Quarteto de Vendedeiras

 As vozes fazem-se ouvir nas ruas de Mindelo. Há uma musicalidade nas vozes das mulheres chamando os potenciais fregueses. Cada bandeja, cada balaio uma mistura de várias cores; cada mulher, cada vendedeira um timbre de voz. Às vezes clamam em uníssono outras vezes se revezam e ouvem-se as vozes (soprano, contralto) e vêm-se os balaios e as bandejas (cores do arco íris). Ouve-se a voz musical: Compram banaaaaanaaa!!! Outras clamam melodiosamente: Olííí tuumaaaate!!!

São as nossas ruas com as suas cores e as nossas mulheres batalhando (outra frente de batalha), entrincheiradas numa das esquinas da Cidade de Mindelo.   

      "Quarteto de Vendedeiras", de João da Graça, óleo, 230x97 cm, ano 2003

publicado por terraterra às 00:11

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

O que é então a arte?

 Para mim, a arte é a representação do belo e o artista aquele que tem o poder ou o dom de representar o belo. O belo para mim é todo aquilo que nos toca no fundo da alma e nos transmite uma sensação de prazer diferente, um prazer que equivale a uma carícia na alma, a um orgasmo espiritual. O belo representado não carece de explicação pois da mesma forma que a sensação do belo  está para além dos cinco sentidos o ser que contempla a representação do belo também sente que está perante algo que transcende os cinco sentidos, pois o belo toca a alma. Toda a tentativa de explicar a representação do belo numa obra de arte não passará neste caso de pura demagogia ou marketing de compensação ao que falta à suposta arte. Cada espectador sente a arte a sua maneira. A intensidade de sentimentos que uma pessoa sente perante uma obra de arte difere de pessoa para pessoa e isto sempre acontece logo ao primeiro contacto com a obra, portanto explicar a obra seria tentar apagar a livre forma de sentir do espectador e impingir uma forma elaborada com base em suposta intelectualidade. Nessa base (a da suposta intelectualidade) quem não entende a arte seria um ignorante. A contemplação da arte deve ser de uma forma livre, sem se estar preso a dogmas, a ideias pré concebidas, a correntes artísticas ou prisão mental de qualquer outra natureza. Deixemos fluir a nosso próprio sentir. 


publicado por terraterra às 19:32

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

A arte

 As definições da arte são diversas e muitas vezes de acordo com a época. Cada época há de certa forma uma definição ou definições que se ajustam a vários factores como sendo factores de ordem social e tecnológico. Isto quer dizer que a medida que novos caminhos são desbravados na tecnologia, o que impulsiona transformações de ordem sócio-económico e origina uma nova forma de ver o mundo e tudo o que nos rodeia os nossos conceitos vão-se mudando e adaptando-se à nova realidade. Tudo isso tem também implicação na nossa forma de vida, e como não podia deixar de ser também implica numa nova abordagem das coisas do espírito como a arte.

 
publicado por terraterra às 21:12

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Quarteto de Vendedeiras

. O que é então a arte?

. A arte

.arquivos

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds